Notícias

09.12.2014

 

 

 

OAB/AL homenageia Paulo Lôbo com medalha Quintella Cavalcanti

 

Solenidade foi realizada nessa sexta-feira (5) na sala do Conselho da Ordem

 

A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional de Alagoas (OAB/AL),

durante sessão   do   Conselho     Estadual,   entregou   a     medalha

Quintella Cavalcanti  ao   advogado   e    professor Paulo Luiz Netto

Lôbo. A comenda é a    honraria    máxima   conferida   a   grandes

personalidades   da    advocacia    alagoana. Regimentalmente,   a

medalha só pode ser concedida uma vez no prazo do mandato do

Conselho.

 

A solenidade contou com a participação de toda diretoria da Ordem,

conselheiros, parentes e amigos  do homenageado. Ele foi escolhido

pelo Conselho Seccional para receber a   honraria   por   ter   sido o

relator do  atual  estatuto da  advocacia  e   da  OAB,   entre   outras   importantes   contribuições  que engrandeceram a advocacia brasileira.

 

“O professor Paulo Lôbo não contribuiu apenas para a advocacia alagoana, ele tem feito contribuições importantes para a advocacia brasileira. Além disso, ao fazer parte da criação do estatuto da advocacia ele ajudou a consolidar a instituição. Ele plantou a semente que hoje colhe os frutos, já que a OAB é uma das instituições mais respeitadas do País. Isso sem falar nos diversos livros, artigos, ajudando a formar o advogado e, assim, contribuir para a consolidação do estado democrático brasileiro”, disse o presidente da OAB/AL Thiago Bomfim.

 

Durante a solenidade vários advogados ressaltaram a contribuição de Paulo Lôbo para o crescimento e consolidação da advocacia brasileira. O advogado João Lôbo, sobrinho de Paulo Lôbo, falou da dedicação com a qual o homenageado trata a advocacia.

 

“É um profissional completo, que estuda e se dedica a advocacia e ao seu desenvolvimento. Um profissional que não para. Essa medalha é a materialização de sua dedicação, é a materialização do agradecimento dessa casa pelo que foi feito e ainda será feito para nossa profissão”, disse.

Professor e advogado

 

O Conselheiro Federal da OAB/AL, Everaldo Patriota, ressaltou a importância dos estudos e da atuação de Paulo Lôbo para a Ordem dos Advogados. “O senhor é um dos responsáveis pela segurança jurídica da Ordem dos Advogados. Com isso a instituição pode desenvolver, crescer e lutar pelo brasileiro. E o senhor foi, também, responsável por isso. Toda homenagem que seja feita ao senhor será pequena diante da dimensão da sua contribuição para todo advogado, e não falo apenas de Alagoas. Me refiro ao Brasil inteiro”.

 

O advogado Marcos Ehrhardt Jr. fez uma breve explanação sobre a densa carreira acadêmica de Paulo Lôbo, que se formou em direito em 1972. “A história da Faculdade de Direito de Alagoas se confunde com a história de Paulo Lôbo. Nem a aposentadoria o fez parar. Ele atende prontamente a qualquer chamado da universidade. Seja esse chamado para um curso, para orientação de um trabalho. Ele não para”, disse.

 

O advogado e também jurista Marcos Bernardes de Melo, com quem Paulo Lôbo dividiu a direção da Faculdade de Direito de Alagoas, fez um descontraído discurso e lembrou de que basta olhar os trabalhos deixados pelo homenageado para saber de sua importância para o direito brasileiro.

“Paulo é meu compadre e isso é uma honra, para mim e para ele. Dividimos direção da faculdade de Direito de Alagoas. Lembro que quando pensava em fazer algo, ele já tinha feito. É um homem honrado, dedicado ao seu ofício. Essa homenagem é um atestado disso, e quem duvida basta olhar seus livros, artigos, os advogados que ele ajudou a formar”.

 

Agradecimento

 

Durante seu discurso Paulo Lôbo lembrou da batalha em construir o atual estatuto da advocacia  e agradeceu pela homenagem. “Quando uma instituição organizada e fortalecida, constituída de meus pares, presta uma homenagem dessa, passamos a ter certeza que estamos trilhando o caminho certo. Só me resta ficar profundamente agradecido”, disse.

 

Lôbo ainda disse que a construção do atual estatuto da advocacia teve o norte de fortalecer toda categoria, de proteger institucionalmente o fazer direito. “Pensamos muito no advogado sozinho, em sua sala recebendo os seus clientes. Ele precisava ser protegido, fortalecido. Pensamos também nas sociedades de advogados, que antes não se falava muito e pouca coisa constava no antigo estatuto, e era preciso serem fortalecidas. Esse foi nosso norte, nosso trilho”, declarou.  

 

Ele ainda afirmou que não caminhou sozinho,  e lembrou que teve nos seus colegas advogados e nos seus alunos, além de sua família, como a base para que várias de suas realizações fossem concretizadas. “Amigos como os advogados Marcos Bernardes de Melo e  Marcello Lavenère Machado, são dois nomes que não posso deixar de citar nessa caminhada. Em nome deles agradeço a todos que me ajudaram e que estão aqui para essa homenagem. Espero ir muito mais além, ainda trilhar um bom caminho”, afirmou.

 

Fonte: ASCOM OAB/AL

Ascom OAB/AL
2121-3207
ascom@oab-al.org.br