Advocacia eleitoral apresenta propostas para superação da crise

24.08.2015

 

 

 

Brasília – Dizendo que o atual sistema eleitoral está esgotado e que é necessário se pensar em novas soluções, o presidente da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, abriu nesta segunda-feira (24) o "Fórum Direito Eleitoral". O evento discutie o cenário nacional e os modelos de organização das eleições. Além disso, propostas para a superação da crise política serão apresentadas pela advocacia.

 

“A advocacia está aqui reunida com o objetivo de encontrar e propor soluções para a atuação profissional e para a crise ética, política e, consequentemente, econômica que estamos enfrentado (...) Nosso sistema eleitoral se esgotou. Precisamos de um novo modelo, com novas soluções, que não permitam que os erros se repitam e causem ciclicamente os mesmos problemas”, disse Coêlho.

 

De acordo com o presidente, é preciso se reduzir "drasticamente o custo das campanhas, baseando-as em ideias, não em mensagens publicitárias”, sendo necessária a imediata realização da reforma política e do Código Eleitoral.

 

“O sistema está doente. Esse diagnóstico é consenso. O que se precisa encontrar é o remédio para curar o sistema eleitoral”, asseverou o presidente, que defende o fim do financiamento de empresas nas campanhas e a criminalização do caixa 2 como mecanismos para a atenuação de crises.

 

A cerimônia de abertura contou com a presença da vice-governadora do Piauí, Margarete de Castro Coelho, da ministra do Tribunal Superior Eleitoral, Luciana Lóssio, da diretora-tesoureira da seccional piauiense, Geórgia Nunes, da coordenadora científica do Fórum e membro da Comissão Especial de Direito eleitoral da OAB, Daniela Marôcolo Arcuri, e dos membros da comissão, Gabriela Rollemberg e Luis Gustavo Severo da Silva.

 

Fonte: Ascom CFOAB

Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivos
Please reload

Siga nos
  • Facebook Basic Square